Skip to content

Mês: setembro 2021

15 ferramentas essenciais para quem trabalha com madeira

Quais são as profissões que lidam com madeira?

Há bastante dúvida em relação às profissões que utilizam a madeira como instrumento essencial para o trabalho. No entanto, este conteúdo contém informações muito interessantes sobre essas áreas. Então, fique ligado!

 

Engenharia Florestal

Sendo a primeira do quadro de profissões que lidam com madeira, a Engenharia Florestal é um segmento da engenharia. Nesse segmento, é abordado muitas questões em relação à florestas, indo desde o entendimento sobre ecologia, passando pela conservação de recursos, como água, solo, até o uso destes.

Antes de entrar, de fato, na especialização para ser engenheiro florestal, a pessoa fará um ciclo básico que vai conter disciplinas básicas, porém, se diferenciando de outros tipos de Engenharia, a Engenharia Florestal apresenta a biologia como uma de suas matérias.

O Engenheiro Florestal pode atuar na área de gestão ambiental, silvicultura, tecnologia de produtos florestais, entre outras áreas. Esse tipo de engenheiro influencia bastante a sociedade, principalmente em produtos de origem florestal.

A Carpintaria

A carpintaria é uma técnica que utiliza madeira maciça, estado natural. Em construções civis e navais, o uso de madeiras em estado natural é muito recorrente. 

Por isso, a carpintaria é uma área difícil, pois os carpinteiros precisam ter conhecimentos geométricos e bastantes técnicas. Além disso, precisam saber sobre os tipos de materiais específicos para cada tipo de madeira.

A Marcenaria

Sendo derivado da carpintaria, o marceneiro trabalha com fabricação, reparação e conservação de móveis. Além disso, ele pode trabalhar na área de decorações de objetos a base de madeira.  

Devido a isso, a área de marcenaria é atribuída mais para o lado artesanal e delicado, quando comparado a carpintaria. Como dito anteriormente, a marcenaria se derivou da carpintaria. O que resultou em novas adaptações de técnicas para a melhoria do tratamento e desenvolvimento do trabalho. 

Conheça as 15 ferramentas essenciais para quem trabalha com madeira

1. Graminho

O Graminho só pode ser usado em função de produções de linhas paralelas as extremidades e bordas das peças. O que o torna uma das ferramentas mais precisas para marcar a superfície da madeira.

2. Esquadro

O esquadro tem o formato igual ao da letra “L”, sua função é medir e averiguar os aspectos verticais dos objetos. Para conferir ângulos, sua utilização é essencial.

3. Trena e régua

A trena e a régua não poderiam ficar de fora dessa lista. Com a trena é possível conferir e comparar medidas de áreas e peças, o que possibilita, também, a verificação e medição de distâncias. 

Basicamente, ela é uma fita métrica, enquanto a régua é um outro instrumento de medição, muito utilizado na escola. Além disso, traçar traços com a régua é bem simples e prático.

4. Riscadores

Os riscadores realizam marcações na madeira, sem ser necessária a utilização de canetas ou lápis para isso, o que deixará a madeira limpa e livre de tinta.

5. Plaina

Na hora de dar um bom acabamento à madeira, utilizar a plaina é essencial. Pois, ela retira rebarbas e realiza desbastes, dando um melhor alinhamento a madeira.

6. Formões

A função do formão é recortar e aparar pedaços de madeiras. Além disso, suas lâminas podem variar de tamanho e formato, tudo isso dependerá da extensão do corte a ser feito.

7. Grampos

Esta ferramenta pode prensar, firmar ou proteger objetos. Tal ação, vai impedir o movimento ou a separação das peças durante o trabalho.

8. Serras

A serra é um equipamento essencial para quem trabalha com madeira, ela possui diversos tipos.

A serra bancada, por exemplo, tem como objetivo o corte de materiais resistentes, como madeiras maciças e estratificadas.

Já, a serra circular é muito versátil, pois apresenta 4 versões, sendo indicada para diversos tipos de cortes, dependendo, somente, da lâmina que será usada.

A serra tico-tico é indicada para ser utilizada em cortes de madeira, metais, azulejos e plásticos. Essas serras são pequenas, porém isso abre a possibilidade de alcance de diversos detalhes durante o seu uso.

Compondo a lista de tipos de serras, a serra mármore é destinada a cortes de mármore, pisos, pedras, azulejos, entre outros materiais.

9. Lixadeira

Assim como a Plaina, a lixadeira é uma ótima ferramenta para a finalização do trabalho. Sua função é suavizar a madeira, em especial, suas bordas. O seu uso, também, pode proporcionar uma aparência mais “jovem” ao objeto que está em processo de restauração.

10. Furadeira

A furadeira é uma ferramenta extremamente precisa e faz o seu trabalho de forma excelente. Com certeza, tê-la como equipamento será essencial para um bom trabalho.

11. Malho

Sendo ótima para quebrar objetos, o malho é um martelo produzido com cabeça em ferro fundido, preso, normalmente, em um cabo de madeira.  

12. tupia

 Utilizando a Tupia, cortes arredondados e retos, entre outros detalhes, vão poder ser realizados de forma prática e precisa.

13. Nível

O nível é um instrumento utilizado para avaliar e ajustar o nivelamento das madeiras. Sendo uma ferramenta indispensável para qualquer marceneiro

14. Martelo

Podendo ter diversos tipos de tamanhos e formatos, o martelo é uma ferramenta utilizada para golpear objetos.

15. Parafusadeiras

Por último, porém tão importante quanto todas as outras ferramentas apresentadas. A parafusadeira tem a capacidade de fixar, apertar e desenroscar parafusos. Sendo, também, um equipamento essencial para quem trabalha com madeira. 

Neste artigo mostramos 15 ferramentas essenciais para quem trabalha com madeira, se ficou com dúvidas,comente abaixo, responderemos em breve.

Leave a Comment

Unha encravada: o que é e como cuidar

Uma unha encravada ocorre com mais frequência no dedão do pé, é dolorosa e pode inflamar. Abaixo, você aprenderá mais sobre os sintomas, as causas e os possíveis tratamentos para uma unha encravada.

O que é uma unha encravada?

A pressão da unha encravada no tecido circundante geralmente resulta em uma inflamação dolorosa. As bactérias podem entrar no tecido irritado com mais facilidade e piorar a inflamação. O chamado tecido de granulação ou também denominado carne selvagem começa a proliferar durante o processo de cicatrização.

Por causa da dor incômoda, as pessoas afetadas costumam cortar as unhas dos pés ainda mais curtas. Se o sapato pressionar, mesmo que ligeiramente, pressionar a ponta da unha no tecido pode resultar em uma nova unha encravada. Isso cria um círculo vicioso do qual as pessoas afetadas não podem sair sem ajuda médica ou de outro especialista.

Quais são os sintomas?

Uma unha encravada é realmente muito fácil de detectar. Os seguintes sintomas podem ser observados:

  • Inflamação
  • Vermelhidão
  • Inchaço
  • Dores
  • Sangrando
  • Feridas purulentas ou purulentas
  • Odor desagradável das bactérias
  • Carne selvagem sobre a unha

Como é formada uma unha encravada?

A causa mais comum de uma unha encravada é que a borda lateral da unha é empurrada para o tecido e a unha continua a crescer. Isso fere a pele, o que leva à inflamação. Mas o que faz com que a unha seja pressionada contra o tecido? Isso pode ter as seguintes causas:

  • Sapatos que são muito apertados
  • Unhas cortadas incorretamente – curtas ou arredondadas nos cantos
  • Pés suados
  • Obesidade
  • Diabetes
  • Fraqueza crônica nas pernas
  • Insuficiência cardíaca
  • Fraqueza renal
  • Medicamentos usados ​​para tratar o câncer

Como é o tratamento de unha encravada

No tratamento conservador da unha encravada, a primeira coisa a fazer é remover o tecido da unha. Ao empurrar uma tira de gesso acolchoada entre a pele e a unha, mais ar entra no meio e o paciente sente imediatamente o alívio da dor.

Como a unha encravada geralmente causa inflamação, o tratamento com iodo é recomendado. Para que a pomada antiinflamatória também funcione, pedilúvios são aconselhados com antecedência.

O amolecimento do tecido facilita o tratamento com pomada e gesso.Se a unha for muito arredondada nas laterais, também pode ser tratada com uma cinta de correção de unha. Este consiste em plástico ou fio de aço e é preso às bordas do prego e fixado no meio. 

A pessoa afetada deve usar o aparelho de correção da unha por 6 a 12 meses para puxar a unha encravada para fora do leito ungueal. Portanto, esse processo é muito tedioso porque a unha praticamente ganha uma nova forma.

Cirurgia, em casos mais graves, no entanto, as medidas conservadoras são insuficientes para tratar a unha encravada. Em seguida, os cantos encravados da unha e o tecido de granulação devem ser removidos cirurgicamente sob anestesia local.

Após a operação, um pequeno curativo ou gesso é aplicado na ferida, que deve ser verificado regularmente pelo médico. Caso contrário, a unha pode crescer novamente. 

Se isso acontecer, é aconselhável a redução do leito ungueal por meio de novo procedimento cirúrgico. O médico remove a unha afetada e a parede lateral da unha em forma de cunha, o que torna a unha mais estreita e evita que ela cresça novamente. A pessoa afetada deve usar um adesivo por um tempo e trocá-lo regularmente.

Para unhas encravadas, o tratamento precoce desempenha um papel particularmente importante. Os métodos conservadores são promissores, mesmo que as pessoas afetadas tenham que ser pacientes. Mas mesmo nos casos piores e após uma operação, os sintomas desaparecem rapidamente.

O que posso fazer preventivamente e para obter alívio?

Pode ajudar a aparar as unhas retas, não ovais. Pessoas mais velhas são frequentemente afetadas por unhas encravadas porque não podem mais cuidar adequadamente de seus pés e unhas devido à dificuldade de mobilidade. 

Nesses casos, faz sentido procurar atendimento médico para os pés. Além disso, sapatos masculinos muito apertados e pequenos devem ser evitados. Em vez disso, é aconselhável escolher sapatos respiráveis ​​no tamanho certo.

Se uma unha encravada se desenvolver , um banho de pés para limpar a área dolorida pode ajudar. Simplesmente molhe os pés por 10 a 20 minutos e empurre a pele para longe da ponta da unha encravada. Não se esqueça de secar bem os pés após o banho. Em seguida, trate a ferida com pomadas, óleos, géis ou tinturas antissépticos e anti-inflamatórios.

Leave a Comment

Como escolher um Coworking em Ribeirão Preto para sua startup de tecnologia

É um desafio encontrar um espaço de escritório com preços razoáveis. Obviamente, isso não é uma vantagem para startups de tecnologia com orçamentos apertados.

No entanto, os benefícios de construir sua empresa em Ribeirão Preto superam os custos. Portanto, não deixe que o alto nível de imóveis comerciais o afaste. Com mais de 30 instalações de coworking na cidade, é fácil encontrar um espaço de escritório acessível – se você estiver disposto a compartilhar.

Algumas pessoas, que não estão familiarizadas com o coworking, presumem que o ambiente pode produzir distrações indesejáveis. Embora isso possa ser verdade em alguns casos, cercar-se de pessoas com ideias semelhantes provavelmente levará a inovações, mentores e conexões benéficas.

Embora muitos fatores, sem dúvida, influenciem sua decisão final, aqui estão sete que ajudarão a orientá-lo na escolha da melhor opção de co-working para as necessidades de sua startup.

Como escolher um Coworking em Ribeirão Preto para sua startup de tecnologia

1. Avalie as necessidades de espaço + orçamento

Quantas pessoas estão em sua equipe agora?

Se for só você, ou duas ou três outras pessoas, você pode se dar bem com uma associação de assentos geral ou mesas dedicadas nas proximidades. Considerando o número de equipes de trabalho remoto na existência hoje, sentado à direita ao lado do outro pode não ser necessário. Por outro lado, se sua startup já tem vários membros da equipe a bordo, você pode querer investir em um espaço de escritório privado.

Para empresas que estão começando, é importante garantir uma opção flexível de associação. Verifique com o seu Coworking Ribeirão Preto preferido para ter certeza de que pode adicionar ou subtrair o espaço da mesa conforme necessário, mês a mês. A maioria dos espaços de coworking incluem hot desks (ou surf desks), mesas dedicadas e opções de escritórios particulares, permitindo que as equipes se misturem, combinem e se movimentem conforme necessário.

Os preços podem variar, mas geralmente você pode esperar pagar o seguinte:

  • Assentos livres de assinaturas entre R$ 300 e R$ 600 por mês
  • Associações de desktops pessoais entre R600- R1.000 por mês
  • As associações de escritórios privados geralmente custam R$ 2.000 ou mais

2. Determine a sua localização ideal

A localização é complicada – especialmente em uma cidade tão diversa como Ribeirão Preto. Com tantos bairros excelentes, escolher um local de trabalho é um desafio.

A média de deslocamento diário em Ribeirão Preto? Cerca de 25 minutos. Qualquer coisa a mais e você estará diante de um sério problema de qualidade de vida. Conclusão: Seja dirigindo você mesmo, viajando com um amigo ou usando transporte público, experimente o trajeto antes de se comprometer com qualquer coisa por mais de um mês.

3. Busque compatibilidade cultural

Enquanto você está construindo sua startup, é importante considerar a cultura desejada desde o início:

  • Pelo que você quer ser conhecido?
  • Como os membros da equipe se comunicarão?
  • Como as pessoas se sentirão trabalhando para sua empresa?

A cultura da empresa é essencialmente cultivar uma equipe de pessoas que compartilham valores semelhantes e se divertem trabalhando juntas. Trata-se de contratar os funcionários certos e tomar a iniciativa de conectar todos além das tarefas rotineiras.

Você pode fazer a mesma coisa em uma escala menor, escolhendo uma comunidade de coworking com uma cultura que deseja emular.

Além das diferenças físicas óbvias – esquemas de cores, estilos de móveis e plantas baixas – há uma diferença palpável de sentimento entre os espaços de coworking. Muito disso se resume à personalidade, atenção e disponibilidade dos membros da equipe e colegas de trabalho.

4. Ambiente Físico

Se você está vindo de um ambiente de trabalho tradicional e não está acostumado a um espaço colaborativo, o coworking pode parecer estranho. Onde estão as paredes? Não vou ouvir meus vizinhos?

Nos últimos anos, muito foi escrito sobre os prós e os contras dos espaços de trabalho abertos. Do nosso ponto de vista, não se trata tanto de trabalhar em um espaço aberto, mas de cultivar um ambiente de profissionais atenciosos.

Os melhores espaços de coworking levam em conta as diferentes necessidades do projeto, com recantos de privacidade, espaços de descanso, cabines telefônicas e salas de reunião reserváveis. Idealmente, seu Coworking em Ribeirão Preto não deve ter falta de opções de local de trabalho. Na verdade, estudos mostram que a flexibilidade do local de trabalho resulta em funcionários mais felizes e produtivos.

Mais qualidades para priorizar

Boa iluminação: a qualidade da luz desempenha um papel importante em um ambiente de trabalho. Escolha um espaço com iluminação que o faça se sentir confortável e produtivo.

Qualidade do ar: O espaço de trabalho parece abafado? Respire profundamente, limpe sua mente. O local de coworking de sua escolha deve trocar os filtros de ar regularmente e, possivelmente, fornecer instalações de purificação de ar.

Conforto: As cadeiras são ergonomicamente agradáveis? Eles podem ser ajustados para acomodar seu quadro? A colocação dos monitores e do teclado deve garantir que os pulsos, pescoços e ombros fiquem confortáveis ​​durante todo o dia.

Impressionante: esse espaço impressionará investidores, clientes e funcionários em potencial? Procure recursos modernos que pareçam um lounge mais sofisticado do que corporativo desbotado.

5. Avalie as comodidades

As comodidades são um ótimo bônus para o coworking. Os melhores ambientes de coworking têm um objetivo: criar um espaço de trabalho que o ajude a atingir seus objetivos. Para fazer isso, eles podem fornecer serviços úteis, cafés ou até aulas de ioga. As comodidades variam de acordo com o preço do espaço, o tamanho e o nicho.

Alguns dos itens normalmente oferecidos:

  • Internet sem fio ultrarrápida
  • Espaço Reservável para Eventos
  • Acesso ao escritório 24 horas por dia, 7 dias por semana
  • Serviços de Recepção
  • Distribuição de Correio
  • Cozinhas completas
  • Impressão ilimitada

Existem comodidades para que você possa evitar lidar com detalhes demorados. Portanto, você deve se perguntar: “O que realmente me ajudaria a ser mais produtivo?”

Se você é alguém que realiza muitas reuniões, isso pode significar sempre ter uma sala de conferências pronta para funcionar. Se você é um adepto da noite, isso pode significar priorizar planos de associação com acesso ilimitado.

6. Oportunidades de aprendizagem + networking

Por fim, priorize os espaços de coworking que atendam às suas metas de networking e comunidade. Se você deseja aprender mais por meio de eventos regulares, interagir com outros colegas de trabalho ou participar de cursos e palestras, observe os acontecimentos da comunidade em seus espaços de perspectiva.

As startups de tecnologia podem se beneficiar de espaços de coworking que têm:

1. Cursos e palestras educacionais

2. Uma rede e comunidade de VC robustas

3. Mentores e ex-alunos proeminentes

4. Redes regulares e eventos sociais

Encontre o que funciona para você

O que funciona para uma inicialização pode não funcionar para outra.

Se você deseja escalar rapidamente, escolha um Coworking em Ribeirão Preto que entenda suas necessidades exclusivas como empresa de tecnologia. Encontre um espaço que ofereça uma comunidade rica, opções de trabalho flexíveis e comodidades adequadas às necessidades da sua empresa.

Esperamos que este artigo tenha dado a você uma ideia melhor do que esperar ao avaliar os espaços de coworking em Ribeirão Preto.

Mais em: https://beeworkrp.com.br/escritorio-virtual/

Leave a Comment