Skip to content

Mês: março 2020

Como Fazer o Licenciamento de Veículos no Detran PE

Trafegar com o carro em ordem para não correr o risco de ser multado e até mesmo guinchado, não depende apenas do condutor do veículo. Antes de tirar ele da garagem o responsável deve estar com todos os documentos em dia.

Dentre esses documentos, está incluso o licenciamento do veículo, um processo obrigatório e anual que comprova que o seu veículo pode circular pelas vias, pois se encontra dentro de todas as normas de segurança e sem débitos.

O Detran Pernambuco – PE envia todos os anos no início de janeiro os boletos para a quitação do licenciamento dos veículos. Eles podem ser pagos pelo Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Santander e Casas lotéricas. Ou então você pode emitir uma guia avulsa pelo www.detran.pe.gov.br.

Saiba mais informações sobre o licenciamento veículos Detran PE:

COMO REALIZAR O LICENCIAMENTO

Para realizar o licenciamento você precisará pagar o boleto, que será entregue em sua casa. Para pagá-lo, você poderá ir aos locais citados acima. Caso não tenha recebido vá até o Detran PE e solicite o seu.

Se você possui multas é necessário pagá-las, pois o licenciamento só é efetivado com os débitos do veículo devidamente pagos. Além das multas devem estar em ordem o Seguro Obrigatório e o IPVA.

Após você pagar a multa vá ao Detran e apresente o comprovante de pagamento. Após isso o seu veículo poderá ser licenciado normalmente. Com o licenciamento quitado, é importante que tenha sempre em mãos o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do veículo. Pois ele é o único documento que comprova que você pagou o licenciamento anual.

Se você não estiver com ele em caso de ser parado pela polícia, poderá perder 3 pontos na carteira, receber uma multa leve e o seu veículo será apreendido. O veículo só será retirado mediante a apresentação desse documento pago.

COMO CONSULTAR O SEU VEÍCULO ATRAVÉS DO DETRAN PE

Para saber o que está em débito com o seu carro ou qualquer outro veículo acesse http://www.detran.pe.gov.br e no campo “Consultar placa” localizado na parte superior, coloque a placa do veículo que você deseja consultar e clique em “OK”.

A placa deve ser digitada sem espaços e sem hifens para que a consulta seja concluída. Em seguida entre em “Detalhamento de débito” e dessa forma será aberto uma janela onde constarão todos os débitos do veículo. Caso não haja nenhum estará escrito que não há nenhuma irregularidade.

O QUE ACONTECE SE O VEÍCULO NÃO ESTIVER LICENCIADO

Quando você não licencia o seu automóvel ele ficará em débito. Se você for parado em uma blitz com ele nessa situação, será autuado com infração gravíssima, apreensão do veículo, multa, além do condutor perder 7 pontos na carteira.

COMO PAGAR O LICENCIAMENTO APÓS A DATA DE VENCIMENTO

Se você não conseguir pagar dentro do prazo estimulado, não tem problema. Vá até ao Detran PE portando o número do Renavan. Você terá que pagar a taxa de postagem, a do Licenciamento e também as todos os débitos pendentes.

Somente após isso será emitido um comprovante único com todos os pagamentos. Após isso o licenciamento será emitido e enviado a você no endereço cadastrado no Detran PE.

Leave a Comment

O que é SEO Off Page e como pode aumentar o posicionamento do seu site

Você já ouviu falar do SEO Off Page? Para quem já tem contato com estratégias de marketing digital, esse termo pode parecer bastante familiar. E, de fato, o SEO Off Page é aplicado como parte das técnicas para otimização de sites de busca.

Ou seja, em conjunto com o SEO (Search Engine Optimization), porém com aplicação Off Page (fora da página do seu próprio site), você pode melhorar o rankeamento dentro dos buscadores, especialmente o Google.

Então, acompanhe a leitura e saiba como essa estratégia pode aumentar o posicionamento do seu site!

Primeiro, o que é SEO Off Page?

O SEO Off Page se refere a um conjunto de estratégias, que são aplicadas fora das suas páginas, como forma de demonstrar a relevância do seu conteúdo para o mercado e, como consequência, ter um posicionamento melhor nos mecanismos de busca.

Isso porque, para o Google, não interessa apenas encontrar conteúdos, compreender o que eles falam e usar palavras-chave. O seu website também deve saber como se relacionar com o restante da internet.

Por exemplo, se você tem um conteúdo muito interessante sobre exames toxicológicos, e esse material foi citado em outros sites de temas correlacionados, o Google considera isso como um “ponto extra”, quando faz a classificação das páginas.

Quer dizer que, o seu conteúdo e a sua página precisam receber menções de outros sites.

Mas o SEO Off Page não se limita a isso. A estratégia também envolve outras medidas adotadas fora do seu site, incluindo uma boa proximidade com outras páginas, mesmo sem menções.

Então, como aplicar o SEO Off Page? É o que vamos responder a seguir. Confira!

4 dicas para aplicar o SEO Off Page no seu site

Todo mundo já sabe o quão importante é aparecer no Google. Afinal de contas, o buscador é considerado um gigante da internet, tendo mais de 93% das pesquisas online.

Por esse motivo, se você tem um negócio de buffet churrasco casamento e quer se fazer presente no mundo virtual, a melhor estratégia é focar no Google, em técnicas de SEO On Page e Off Page.

Para te ajudar nisso, separamos algumas dicas de como aplicar o SEO Off Page no seu site. Veja abaixo:

1 – Comece com o básico do SEO

Mesmo que o trabalho de SEO Off Page seja fora do seu site, os seus conteúdos precisam seguir as técnicas de otimização, incluindo:

  • Uso de palavras-chaves;
  • Desenvolvimento de bons conteúdos;
  • Materiais de alto valor para o público;
  • Boa navegabilidade web;
  • Entre outros.

Portanto, não fique pensando que somente ter menções é suficiente. Você precisa integrar as estratégias On e Off Page.

2 – Produza conteúdos de qualidade

Quando uma pessoa digita “cimento extra forte vipal”, ela está procurando por um produto, mas muito mais do que isso: o usuário também deseja informação.

Não podemos nos esquecer que a internet é um mar de conhecimento (quando bem aproveitada) e, por conta disso, as empresas precisam oferecer conteúdo relevante e de  qualidade aos seus internautas.

Além de chamar a atenção de leads (potenciais clientes), ter um material informativo e relevante é a chave para conseguir menções em outros sites. Afinal, se compartilha aquilo que é interessante.

3 – Utilize guest post

O guest post nada mais é que um material criado por um profissional especializado na área, que é publicado em um site parceiro.

Por exemplo, se vamos falar de guarda corpo para laje, pode ser interessante chamar um engenheiro para compor um artigo sobre esse tipo de estrutura.

Os guests posts são ótimos recursos de SEO Off Page, pois eles aumentam a credibilidade do seu site, visto que os usuários sentem mais credibilidade, quando estão falando com um especialista no assunto.

4 – Firme parcerias com outros sites

Se você tem dificuldade para ter o seu site mencionado em outras páginas da web, você pode contornar a situação com as parcerias.

Isto é, crie um bom relacionamento com websites, que possam trocar backlinks (menções) e, com isso, contribuir para o bom posicionamento no Google.

No entanto, é preciso ficar atento: dê preferência para páginas que já possuem um bom reconhecimento e são confiáveis. 

Além disso, recomenda-se fechar parcerias com sites/blogs que tenham a ver com a sua área de atuação. Desse modo, ambos parceiros saem ganhando com o SEO Off Page.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Comment

Como usar o Instagram nas estratégias de marketing da sua imobiliária

O Instagram é uma das redes sociais mais importantes e conhecidas no Brasil e no mundo. Nela, é possível encontrar diferentes perfis de usuários e, consequentemente, de consumidores.

Por conta disso, empresas de setores diferentes, como no caso das imobiliárias, têm apostado nessa tecnologia para estar em contato constante com seu público-alvo.

No caso das imobiliárias, ela pode ser ainda mais importante porque escolher um imóvel é algo que precisa agradar muito os olhos do consumidor, e com uma rede social visual como o Instagram, essa tarefa pode ser facilitada.

A importância do Instagram para as imobiliárias

O Instagram é uma rede social exclusiva para o compartilhamento de fotos e vídeos. Foi criada em 2010 por um americano e um brasileiro, mas chegou ao seu auge no Brasil em 2012 e hoje é a segunda rede social mais utilizada no país.

Portanto, é impossível para as empresas ficarem fora dessa rede, sendo os brasileiros as pessoas que mais acessam o aplicativo no mundo todo.

Para as imobiliárias, ele é muito importante porque é completamente visual, e as imagens são fundamentais para que elas possam atrair seus clientes.

O aplicativo oferece muitos recursos que permitem o compartilhamento de fotos e vídeos que tornam os imóveis muito atraentes, sempre impactando aquela pessoa que realmente tem chances de se interessar pelo imóvel.

No entanto, não basta que as empresas, como as imobiliárias e outras como fabricantes de correia transportadora borracha criem uma conta no Instagram e façam publicações aleatoriamente. É importante saber usar essa rede social.  

Como uma imobiliária pode usar o Instagram

Em primeiro lugar, é muito importante que a imobiliária tenha um perfil profissional no Instagram. 

O Instagram Business é prefeito para os negócios e não mistura a vida pessoal com a profissional.

Também é importante usar, no aplicativo, o mesmo nome usado nas outras redes sociais. 

Sendo assim, a conta deve ter o nome da imobiliária, para que possa ser facilmente encontrada por seu público. Além disso, também é importante:

Saber o que postar

Toda empresa precisa saber o que postar no Instagram, sempre de acordo com o perfil de seus consumidores. 

Por exemplo, um chaveiro em Santa Cruz vai postar fotos dos seus serviços, tipos de chave que produz, entre outros.

Já as imobiliárias podem publicar:

  • Fachadas de imóveis;
  • Interior dos imóveis;
  • Fotos da vizinhança;
  • Fazer vídeo das localizações;
  • Fotos e vídeos de lançamentos.

Usar hashtags nas publicações

Ao criar um perfil no Instagram e visitar outros perfis, o que mais se vê são as hashtags sendo usadas com diversas palavras. 

Mas, elas não estão sendo usadas a toa, e são muito importantes para os negócios, como uma fabricante de cilindro de gás carbônico.

Elas permitem buscas mais avançadas, ou seja, quando pessoas buscam publicações sobre determinada palavra, encontrar aquelas que usaram a hashtag.

No caso das imobiliárias podem ser usadas hashtags como #apartamento, #casanova, entre outras. O importante é não deixar de usá-las para alavancar as publicações no perfil.

Automatizar as publicações

É importante manter uma frequência nas publicações, para não perder o engajamento dos seguidores. 

No entanto, é difícil arrumar tempo para publicar regularmente. Por isso, uma das melhores opções é automatizar as publicações.

Com a automatização, uma loja de camiseta personalizada feminina ou a imobiliária pode planejar diversos conteúdos de uma única vez e agendá-los para publicar aos poucos.

Usar o Instagram TV

Há pouco tempo, o aplicativo lançou uma nova funcionalidade conhecida como IGTV. Essa novidade permite que os usuários trabalhem com conteúdos em vídeo de duração maior do que a habitual.

As imobiliárias podem usar esse recurso com um influenciador, fazer cobertura de eventos, vídeos detalhados sobre empreendimentos e até contar a história de um bairro ou cidade, por exemplo.

O fato é que o Instagram dá bastante autonomia para que as imobiliárias possam trabalhar seus conteúdos de diferentes maneiras.

Cabe a elas escolher o tipo de publicação que mais agrada o seu público e colocar a mão na massa. 

Além de estar em contato com as pessoas certas, usar o Instagram mostra que a imobiliária está antenada às últimas tendências.

O poder dessa rede social vai ajudar a divulgar os imóveis, destacando o que há de melhor neles. Estar no Instagram é estar em contato com o perfil ideal de consumidor das imobiliárias.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Comment

Micropigmentação e Tatuagem: Entenda Qual é a Diferença

Muitas pessoas ainda confundem micropigmentação e tatuagem, achando que é a mesma coisa, mas já saiba que não é!

Por exemplo, se a sua sobrancelha está cheia de falhas, talvez você aplique um lápis todos os dias, mas com certeza não consegue fazer o mesmo traço. E por isso que as pessoas, principalmente as mulheres, estão em busca de uma solução mais durável.

Você está em dúvida de qual escolher?

Foi justamente por isso que pensei em fazer esse artigo, mostrando para você quais as principais diferenças e assim, você pode escolher qual vai atender mais ao que você deseja.

Micropigmentação e Tatuagem são a mesma coisa?

Não, micropigmentação e tatuagem não são a mesma coisa. Vamos começar pelo básico, que são as técnicas:

Quando é usado um aparelho elétrico e você escutar um pequeno barulho, trata-se de tatuagem. Já a micropigmentação é totalmente manual.

E qual a outra diferença? A dor.

Geralmente, as tatuagens são feitas na camada mais profunda da pele, enquanto que no caso de a micropigmentação, o pigmento é inserido na epiderme, que é a primeira camada da pele. Logo, na tatuagem, você vai sentir mais dor.

Acontece que quanto mais profundo for ao nível da pele, causa mais sangue e mais dor. Ou seja, a dor da tatuagem não tem nada a ver com as “agulhadas” da micropigmentação.

Dessa forma, no momento de uma sessão de micropigmentação, os efeitos são bem parecidos com o que você sente ao fazer a sobrancelha usando uma pinça.

Quais são as outras diferenças?

A terceira diferença é que a tatuagem é irreversível, é para a vida toda. Os pigmentos de cor são inseridos entre as células gordurosas da pele. E justamente por ser na camada mais profunda da pele, as tatuagens são permanentes.

Já quando falamos de micropigmentação, seria semi-permanente, ou seja, com o tempo, a cor vai desaparecendo, sendo necessário fazer um retoque. Isso porque a nossa epiderme está sempre se renovando.

Outra diferença entre micropigmentação e tatuagem é em relação à cor. Não importa o que você irá escolher, mas uma vez que os pigmentos forem aplicados, normalmente você obtém a cor que desejou.

Por exemplo, se você está pensando em fazer uma micropigmentação, saiba que quanto mais profunda for a pigmentação, mais diferente será a cor do pigmento.

Mas é muito importante prestar atenção na qualidade dos pigmentos, por isso que a dica é escolher um bom profissional, seja para a micropigmentação, seja para a tattoo.

O que vale mais a pena?

Na verdade, a escolha entre micropigmentação e maquiagem depende do que você pretende.

Agora, se estiver com muita dúvida, talvez a melhor opção seja a micropigmentação, porque você sabe que ela vai desaparecer com o tempo, ao contrário da tatuagem, que é para a vida toda.

Apesar de hoje existirem técnicas para a remoção de tatuagens, o processo é bem longo. Mas se o seu objetivo é ter algo no seu corpo que te acompanhe para a vida toda, então a alternativa seria a tatuagem.

Mais uma vez, independentemente de qual for sua escolha, busque sempre por profissionais habilitados, experientes, assim como locais com uma boa higiene. Tudo o que você não pode querer nesse momento é alguma complicação para a sua saúde.

Depois de todas essas informações, conseguiu tirar todas suas dúvidas? Toda vez que você pensar em fazer algo, é super importante procurar saber todos os detalhes dos procedimentos. Além de trazer mais segurança, ajuda muito na hora de escolher!

Leave a Comment

Qual a melhor rede social para suas estratégias de marketing

As redes sociais são parte do dia a dia de todos. Usadas para compartilhar os mesmos interesses, elas influenciam a vida das pessoas mais do que se pode imaginar.

A importância e a influência delas, levaram o consumidor a considerar que uma empresa de confiança é aquela que tem perfil em, pelo menos, uma rede social. Outro ponto que transmite credibilidade on-line é a avaliação dos consumidores.  

Neste artigo, vamos definir um pouco melhor o que é rede social, quais são as principais e como elas podem ser usadas pelas empresas. Confira.

O que são redes sociais?

As redes sociais são facilitadoras, que permitem a conexão entre pessoas, empresas e grupos que compartilham os mesmos interesses, valores, etc. 

Com o surgimento da internet, vieram as mídias sociais, que conectam as pessoas digitalmente.

Desde o lançamento da primeira, na década de 1990, elas têm feito muito sucesso e, atualmente, a interação entre as pessoas já não se desvincula mais das redes sociais.

No mundo todo, quase 4 bilhões de usuários estão conectados, sendo que a principal razão para o boom da internet nos dias atuais, deve-se, principalmente, às plataformas sociais. 

Sendo assim, é necessário que as empresas conheçam as principais delas, bem como suas vantagens e diferenças.

Principais redes sociais

As opções de redes sociais para as estratégias de marketing são diversas, porém entre as principais e mais utilizadas no Brasil e no mundo, podemos listar:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • LinkedIn;
  • YouTube;
  • Twitter.

Facebook

O Facebook possui, atualmente, cerca de 2 bilhões de usuários no mundo todo. A tendência é que a plataforma continue em crescimento, principalmente, por conta do aumento no número de empresas que estão a utilizando.

Além disso, a rede social tem a capacidade de gerar diversas oportunidades para esse negócios, por exemplo, o aumento na cartela de clientes, bem como a aproximação com eles.

Vamos supor que a empresa oferece preenchimento mandibular, com a utilização do Facebook é possível chegar cada vez mais perto do público-alvo, apostando em imagens, vídeos, textos, etc. 

Instagram

Esta rede social está em constante crescimento, principalmente nos últimos anos, sendo que, atualmente, já possui quase 1 bilhão de usuários.

As estratégias de marketing mais voltadas para o Instagram, são aquelas que apostam em elementos visuais, por exemplo, vídeos e fotos. 

Além disso, essa plataforma permite uma interação maior com os usuários, disponibilizando a função dos ‘stories’, que ficam disponíveis por 24h, ou ficam como destaque no perfil.

Com essa ferramenta, a empresa consegue:

  • Criar enquetes;
  • Disponibilizar espaço para perguntas;
  • Fazer vídeos criativos;
  • Entre outros pontos.

LinkedIn

O LinkedIn é uma rede mais voltada para o ambiente profissional, sendo, inclusive, a maior plataforma com esse foco, possuindo cerca de 500 milhões de usuários no mundo todo.

Muitas empresas, por exemplo uma de tacógrafo caminhão, usam essa rede como um excelente caminho para recrutamento de profissionais.

Além disso, é possível criar conteúdos mais voltados para o ambiente corporativo, por exemplo, ‘5 dicas para criar uma empresa de sucesso’, dependendo sempre do seu ramo de atuação. 

Com conteúdos criativos, mais pessoas vão se interessar pelo seu serviço, abrindo assim até mais possibilidades de networking

YouTube

Essa plataforma possui cerca de 1 bilhão e meio de usuários ao redor do mundo, sendo uma rede voltada, principalmente, para elementos visuais.

Todos os dias, diversos vídeos são disponibilizados e também assistidos no Youtube, por isso, uma estratégia de marketing para uma empresa de purgador de ar, por exemplo, pode ser voltada para essa rede.

Vamos imaginar que a empresa citada aposta no Youtube, ela pode disponibilizar vídeos educativos, que auxiliem as pessoas na resolução de seus problemas – claro, os que são voltados para o ramo de atuação da instituição. 

Twitter

Essa rede social é bem conhecida, principalmente, por ser vista como o ‘mundo dos memes’ na internet. Porém, isso é um ponto muito positivo, principalmente, para empresas que querem apostar em uma linguagem mais informal e descontraída. 

Outro ponto marcante do Twitter, que, atualmente, possui cerca de 330 milhões de usuários, é o fato de que as pessoas utilizam a plataforma para opinarem e também para registrarem suas rotinas.

Aproveite a rede social e crie um relacionamento mais próximo com os seus consumidores, responda comentários que vão desde elogios até críticas. 

Qual rede social é a melhor? 

Não existe uma resposta certa para essa pergunta, o ideal é sempre avaliar qual a vertente da sua empresa, para que dessa forma você escolha a rede social mais parecida com o seu foco.

Por exemplo, um medico acupunturista pode escolher trabalhar no Facebook e no LinkedIn, pois o seu público, normalmente, é o de trabalhadores que precisam do serviço para aliviar o stress ou outros tipos de dor. 

Lembre-se sempre, faça sua estratégia baseada nos seus investimentos, sempre prezando pela qualidade e eficiência do serviço. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Comment

Como entender as métricas do seu site com o Google Analytics

O Google Analytics é importante para gerenciar e mensurar os resultados de ações. Além disso, ele também auxilia no entendimento do comportamento dos visitantes dos sites e aplicativos.

A internet trouxe novas possibilidades para as empresas, uma maneira mais democrática de fazer marketing. 

No entanto, é importante estar atento aos resultados, para trabalhar cada vez melhor o direcionamento.

Neste artigo, vamos explicar o que é Google Analytics, sua importância e como utilizá-lo para mensurar dados que ajudam a realizar estratégias melhores.

Então, se você quer alcançar um público mais segmentado, continue com a sua leitura. 

O que é Google Analytics?

Para usar essa ferramenta do Google, é importante, primeiro, saber bem o que ela é. Trata-se de uma plataforma de análise de dados on-line, que instala um tipo de código em cada página do site.

A partir daí, são coletadas informações dos usuários, que geram, posteriormente, relatórios com base nesses dados. 

Isso ajuda a entender o tipo de visitante que acessa o site, para mensurar melhor os resultados de marketing.

O Google Analytics é uma ferramenta primordial para essa estratégia, pois é possível acompanhar diversas informações sobre um domínio. 

Algumas dessas informações podem ser:

  • Volume de visitas;
  • Tempo que o usuário permanece na página;
  • Canais de origem;
  • Número de conversões;
  • Entre outros pontos.

Dessa maneira, empresas como uma fabricante de compressor de ar pequeno, conseguem entender melhor quem são as suas personas, escolhendo melhor suas estratégias de marketing.

Importância do Google Analytics

Medir os resultados de campanhas de Marketing Digital e entender o comportamento dos visitantes de um site é algo imprescindível.

Isso acontece porque, atualmente, uma tomada de decisão, além da definição do quanto será investido em campanhas, estão diretamente relacionadas com a análise dos dados.

Existe uma grande preocupação em entender o comportamento dos usuários dentro dos sites, e isso levou ao surgimento de muitas ferramentas que permitem essa compreensão.

O Google Analytics é uma delas, e o melhor de tudo: é gratuito, com interface amigável e se integra facilmente com outras ferramentas. 

É uma das melhores, porque possui alta capacidade de processamento de dados, oferecendo relatórios personalizados.

Em vista desses benefícios, é importante que todas as marcas, desde lojas de roupas até instituições de aluguel gerador, façam uso do Google Analytics.

Como usar o Google Analytics?

Fazer uso dessa ferramenta é muito simples, sendo necessário, primeiro, criar uma conta no Analytics. 

Após isso, é necessário configurar um website ou aplicativo, bem como um ponto de coleta na ferramenta para os dados do domínio.

Após isso, a empresa interessada em obter esses dados, como no caso de uma fabricante de detector de gases portatil, configura uma vista de relatórios. Essas vistas criam perspectivas filtradas dos dados.

Depois, é preciso seguir as orientações para adicionar o código de acompanhamento ao site. As próximas etapas permitem alterações nas configurações e interações com os dados.

Se uma fabricante de lava louça industrial deseja compreender melhor como os esforços em marketing influenciam o comportamento do consumidor, é importante vincular as contas do Google Ads com o Google Analytics, para compartilhar os dados entre elas.

Depois, é importante configurar as vistas de relatórios para alinhar os usuários e os dados relevantes. Também é importante definir metas que ajudem a identificar as ações que os usuários realizam no site.

Todo usuário do Google Analytics deve conhecer a Galeria de Soluções, para ter acesso às opções de painéis, relatórios personalizados e demais segmentos que podem ser usados na conta do Google Analytics.

O usuário deve modificar o código de acompanhamento para coletar dados, como interações que os visitantes têm com botões, links, controles de vídeo e qualquer elemento que estiver presente no site.

Isso também permite mensurar o engajamento e como os visitantes passaram pelo funil de vendas e pelo check-out.

Para facilitar ainda mais o uso do Google Analytics, os proprietários de site devem baixar o aplicativo e fazer o download do manual para gerentes de mídia digital.

Depois disso, é só estar atento aos indicadores da ferramenta para tomar as melhores decisões no que diz respeito à marketing digital. 

Essa mensuração evita o desperdício de investimentos em campanhas que não trazem resultados.

Conhecer o público e seu comportamento é fundamental para garantir mais resultados para as empresas, aumentando as vendas e conquistando mais clientes. Com o Google Analytics, isso é feito de maneira inteligente e prática. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Comment